Flowers...


Por vezes presenteei pessoas com flores. Das mais variadas. Para cada pessoa escolhia uma flor em especial. Tinha o cuidado de descobrir as preferências quanto a cheiro, cor que agradava àquele ser a qual eu me dispunha a presentear. Bom, confesso que nem sempre fui feliz em minhas escolhas. É que às vezes eu me precipitava um pouco e esquecia de perguntar se a pessoa gostava de flores. Algumas não gostam. É. Eu não sabia. Então aquela flor a qual eu passei horas ou dias escolhendo, selecionando as com os melhores perfumes, com as cores mais vivas, com a mais singular beleza ficava em um canto da casa, no máximo colocada em um vaso com um pouco d’água. Esquecida. Pouco a pouco, por falta de cuidado, elas morriam. Sim, sei, não queria que elas durassem para sempre. Entendo que elas morreriam um dia. Não queria também que as pessoas as quais eu presenteei sacrificassem o olfato, a visão e o tempo para cuidá-las. Sim, para alguns isso seria torturante: cuidar de algo que não lhes agrada. Queria apenas não querer. Não querer agradar tanto, me doar sem limites. Queria ter limites. Mas não tenho. Não consigo amar pouco, me doar pela metade, não sei ser metade. Não gosto de metades. E por isso ainda continuo com a minha mania incontrolável de colorir e perfumar o espaço de alguém com flores, por mais que elas fiquei lá, em algum canto, até murcharem e morrerem. Mas quem sabe um dia por algum motivo alguém goste de recebê-las, que queira cuidar delas e que sinta o prazer em tê-las em um espaço especial da casa com o mesmo carinho e afeição que as escolhi: as pessoas, as flores.

12 comentários:

Gabriel disse...

Não recebi flores, mas a citação de um poema escrita à mão por você, sempre vai estar no meu livro de poemas do Quintana x)

Você sempre me surpreende com sua sinceridade nas palavras, essa é a Joyce que eu conheci.

Beijão.

kirah disse...

Que lindo texto...incrível o modo como as vezes insistimos mesmo sabendo que podemos não ser entendidos, mas a esperança continua, sempre...

bjus da kirah

Pedro disse...

Queria encontrar a pessoa que goste das minhas flores, mas é um trabalho tão árduo, não é mesmo?
Fazemos de tudo para agradar, mas nem todos se sentirão bem.
As pessoas, assim como as flores, são diferentes.

Adorei o texto!

:)

Pérola Anjos disse...

Só os insensíveis, independente do gosto por flores, não conseguiram enxergar o sentimento, o afeto, o cuidado por trás das flores, o verdadeiro valor.

És especial, Joyce!

Beijos, querida!

Saudades

RosanAzul disse...

Queria Joyce, como vai?
Lindo teu escrito. Tbem gosto muito das flores, elas tem um significado muito profundo e especial. Sempre digo que as flores são presentes de Deus...
Elas vivificam a vida... Uma flor pode transformar um momento, um dia, uma vida...
És uma flor especial no jardim da vida!
Meu carinho, saudades, Ro

Nessy of Pantagonia disse...

"Sentiu o Senhor o suave cheiro e disse em seu coração ..." ( Gen8/21 )
"O meu arco tenho posto nas nuvens" (Gen9/14)
"E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse ..." ( Marc 10/21 )

Então, Deus ama a determinadas fragrâncias!
Então, Deus ama as cores do arco-íris no céu!
Assim, Deus aprecia especialmente o coração de algumas pessoas!

E Joyce?.
O que ela ama como um perfume?.
O que ela ama como uma mistura de cores?.
Que tipo de coração ama Joyce?

Eu já sei que Joyce adora palavras! :)
Nessy

Camila Márcia disse...

Passando para te avisar que tem selinho para vc lá no blog. Confira

Elizabete disse...

Joyce, a flor que perfuma os nossos jardins!!! Adoro receber um pouco da sua essencia através de sua poesia.
Bjo!!!

Sandra Ribeiro disse...

Belíssimo espaço você tem aqui, parabéns!

Bersebah disse...

Ola Joyce!

Desculpe a demora em retribuir seu comentário, mas...tenho sido um pouco desleixado quanto a meu espaço, muito em virtude da minha falta de tempo pela faculdade, e por outros problemas que surgiram também, alem de certa falta de organização e...um pouquinho de preguiça hehehe

Porem por fim estou passando para retribuir sua presença tão agradavel a meu espaço.Fiquei muito contente com seu comentário.

Você minha querida é uma pessoa muito delicada, e profunda, como mesmo colocou no texto, que não tem limites.
Isso não é algo ruim, de maneira nenhuma.
Pessoas assim, mais intensas, e que nõ tem medo de sentir com vontade, são as que são mais felizes, ou mesmo quando não conseguem, são as que mais conseguem sonhar, criar, ousar, e enfrentar a vida com vontade.

Por isso que gosto bastante do que escreve, tanto quando me responde algum comentário, tanto quando escreve algum texto em seu blog.

Eu tenho a dizer que também tenho muita preocupação em presentear as pessoas, mas...não me arrisco a presentear com flores, pelo menos não ainda, pois tenho medo de um ou outro ser alergico a determinado tipo por exemplo.
Porem presentear com flores é o tipo de expressão mais singela, e doce que se pode fazer.

As flores transmitem um sentimento de amor e paz muito grande, alem de serem seres vivos, e pelo menos ao meu ver, também trazem um sentimento de alegria.
Quem realmente tem a mesma leveza de espirito que tem com certeza, mesmo que não ligue muito para flores, vai cuidar bem só por sentir no presente sua energia, o carinho com que fez isso.

Nisso tudo é engraçado pensar que nunca fui presenteado com flores também, mas, tenho uma que é de minha predileção, que são os girassóis.
Os considero simplesmente lindos, desde que era bem pequeno.

Bom minha amiga, mais uma vez vou me despedindo, agradecendo por sua visita, e esperando por um comentário seu quando tiver um tempinho.
Você é uma pessoa muito especial. Te adoro!

Um grande abraço

Wendel aka Bersebah

Dani disse...

Deixei um selinho pra ti no meu Blog.

Bjss :*

RosanAzul disse...

Olá Joyce! VOmo vai? Passando para te deixar um beijo e te desejar uma semana abençoada e feliz!
Ro

Postar um comentário

Seu comentário pode ser seu cartão de visita.

Obrigada pelo comentário!

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti