Para além das superfícies


Por quanto tempo mais andarás a procura de um amor nessas vitrines da vida? Assim, como se este tivesse uma cor, um peso ideal, uma altura adequada, um manual de instrução. Quanto tempo ainda levarás para aceitar que nem sempre a pessoa que te diz o que esperas ouvir, que repete mais de dez vezes por dia que te ama é realmente a que mais te ama? Aceitar que muitas vezes o amor silencia por não caber nas tão insuficientes palavras. Que ele fala mais alto quando nada fala. E que grita no calor do abraço apertado e do afago que se desperta em um simples olhar. E o mais importante, entender que ele pode vir de onde você menos espera, em um dia qualquer e de um jeito que você jamais imaginou. O amor tem isso de nos surpreender, de escancarar portas quando esperávamos apenas janelas abertas, por ir além do que nossa pequenez pode alcançar.
Nem sempre o amor chega em um dia de sol, quando você está com a sua melhor roupa, seu melhor sapato e esperando que ele chegue. Ele pode vir em uma tarde de chuva, depois de um longo dia de trabalho enquanto corres para pegar um taxi ou esperas a chuva passar em um ponto qualquer. E aí você descobre que não importa a cor, a altura, a idade ou o peso, porque o amor vai além de tudo isso. Você descobre que mesmo com todas as diferenças que possa existir entre você e o outro, o amor os torna em um só e que não há manual de instrução ou de comportamento para se entender e se prender o amor. A amor não se busca, não se prende, simplesmente acontece, sem dia, lugar nem hora marcada.
Não procures um amor. Deixe que ele te encontre. E ele te encontra. Não faça do amor algo previsível, que se encontra em uma loja qualquer com um tamanho e uma cor exata. Permita-se aceitá-lo como ele é, com todos os aparentes defeitos e qualidades sem deixar que nada disso seja maior que a verdadeira beleza que há no verdadeiro amor. Verdadeiro por calar, por ir além das superfícies, por se permitir navegar na grandeza interior que há em cada um de nós, por ir além de um simples “eu te amo”. E que ames, cada vez mais...
 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti