Espelhos da alma


Dizem que os olhos são os espelhos da alma. E isso não me parece ser o avesso. São espelhos que refletem luzes quando estamos felizes. São opacos quando a tristeza nos consome. São inundados quando lavados pela água do nosso ser. Sejam águas de alegria ou de dor, dor física ou dor da alma. Aos que falta a voz, restam-lhe o olhar; olhar que por si já nos comove, nos abranda, nos ilumina. Mas há momentos em que esse olhar nos amedronta, nos aflige... É o momento em que a alma está enfurecida; mas nenhuma palavra dita será o suficiente, então lhe resta apenas o olhar para “gritar” todo o seu descontentamento. Tentar cobri-los, tentar ofuscá-los é só uma forma de não mostrar ao outro o que realmente sentes. Mas jamais conseguirá esconder de você mesmo. Ele se fecha para o mundo, mas estará sempre aberto para o seu eu. E dele você não tem como esconder.

"Quem não compreende um olhar,
tampouco compreenderá uma longa explicação."
(Mário Quintana)


A embalagem ou o conteúdo?


A beleza física está cada vez mais suprimindo a beleza do caráter e da humildade. Parece que não importa muito se você é educada, se é uma pessoa de adorável companhia se você não estiver inserida nos padrões estabelecidos pela ditadura da beleza. É como se o fato de você não seguir a essas “regras” anulasse tudo o que você tem de melhor. Você precisa ser bonita, seguir as tendências da moda... É, parece que isso é o suficiente para alguns. Mas o que é ser bonita? É ser macérrima, alta, ser uma Giselle, ou ser quem você é, aceitar a sua beleza e saber valorizá-la? Mas, infelizmente, algumas pessoas estão tomadas pela ideia da perfeição- que em minha opinião não existe- e fazem de tudo para alcançá-la. Não se aceitam como verdadeiramente são. E essa busca incessante pela beleza padronizada cresce cada vez mais, porque não importa quem você é, como você pensa, como você se comporta, se você não seguir a essas regras que são impostas. Não generalizando, claro, mas isso ocorre em muitos setores profissionais, sociais, e de relacionamentos. Se você não corresponde fisicamente ao que é solicitado, pouco importa o que você tem como atributos pessoais. Não que você não tenha que cuidar da sua aparência e buscar recursos para melhorá-la; mas será que beleza é TUDO? Será que a aparência física diz realmente quem você é? Saibamos apreciar a embalagem, mas não esqueçamos que o mais importante é o conteúdo.

"Quem tem bastante no seu interior, pouco precisa de fora."
(Johan Goethe)

Fragmento de uma vida


Voz serena
Corpo frágil
Olhar distante.
A tua pele não é mais a mesma
Tuas mãos não tocam com a mesma firmeza.
Sorriso vago e contido
Lembranças quase perdidas
Traços da vida estampados em sua face.
Tuas palavras são poucas
São simples
São vestígios de uma vida que não volta mais
É certeza de até onde podemos chegar.
É um coração batendo lentamente
Mas é sinal de que ali
Existe Vida


Joyce Kelly

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti