Suportando tempestades...


As coisas aparentemente estão em seus devidos lugares. Tudo em perfeita harmonia. Tudo em um perfeito encaixe. Até vir uma tempestade ou um vento mais forte que o habitual. Umas tomam o lugar das outras, os espaços vazios são demasiadamente preenchidos, o quadro da parede cai, a mobília quebra. Talvez essa seja apenas uma das muitas tempestades que virão. Nem sempre é dia de sol. É preciso saber enfrentar os dias quentes e os de chuvas incessantes e ventos fortes. E o que acompanha a correnteza e a ventania desses dias, o que se desfaz, o que se quebra é o que foi construído para ser efêmero. Porque somente as coisas construídas com base verdadeiramente sólidas, suportam ventanias, tempestades e até furacões. E elas, elas serão eternas, enfrentando sol intenso e chuvas incessantes.

"...depois de todas as tempestades e naufrágios o que fica de mim e em mim é cada vez mais essencial e verdadeiro" (Caio F.)

A magia das rosas


E ainda assim quero colher rosas
Mesmo que os espinhos queiram afastá-las de mim...
E quero também sentir o perfume que elas exalam
Mesmo que o vento o queira só para ele...
Quero cercar-me de todas elas
Mesmo que tentem me impedir
Ainda assim, eu quero
E vou...

Joyce Kelly

Metamorfose


O vento, em seu menor sopro, despe as árvores
Mas o homem, em sua ignorância, as arranca
O pássaro, em sua delicadeza, constrói o ninho
Mas o homem, sem pudor, o destrói
As flores, em suas belas cores, colorem os jardins
Mas o homem, em sua cegueira, ainda prefere o cinza
O verde, não é mais verde
Deu lugar ao colorido dos outdoors, dos prédios, dos shoppings...
Para se obter o amarelo é preciso lavar-se de vermelho
O nosso céu agora é cinza
O branco é utopia
As cores são substituídas, as posições invertidas
Como classificar os verdadeiros seres desta vida?

Joyce Kelly

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti