Eu e o entardecer


E neste novo entardecer,
Em que o céu enfeita-se de belas cores
E escondem-se as flores,
Quero com ele acontecer.

Deixar que o anoitecer,
Que aos poucos irá surgir
E as estrelas sem pudor irão luzir,
Possa enfim me fortalecer.

E que assim como o céu irá vestir-se de uma nova roupagem
Eu possa também, sem temer
Deixar que um novo tecido venha me envolver.

Que ele cubra-me como a noite, aqueça-me como o dia
Mas que jamais oculte o que há em meu ser
Porque ele terá sempre o seu lugar, assim como o entardecer.

Joyce Kelly

9 comentários:

Dave. disse...

HM. Belo soneto. também aprecio o pôr do Sol e a noite, tirando a hora de dormir. o_o

Anônimo disse...

Que soneto lindo my friend!!!
AMEI!!!!!

Vc curte rock? disse...

Muito boa essa poesia... Joyce, seu blog é bem perfumado!

Gostei, digno de uma dama. heheheheh

abraço de um amigo blogueiro

Kαmile Rαbelo disse...

Joyce que lindo viuh'?! Parabéns.

PS.: enquanto estive longe da blogsfera tbm senti saudades de ti, e de visitar seu blog que como sempre: LINDO e com excelentes post's!

Ítalo Richard disse...

Muito bonita a poesia, bela mensagem!

abraço,
www.todososouvidos.blogspot.com

Deane disse...

Oi jOyce, que lindo poema
tens intimidade com as palavras hein moça?

Bjo ate mais

Camila Márcia disse...

Oi! Adorei o poema, amoh poemas e aprecio quem os sabem fazer!'Eu e o Entardecer' retrata tão bem esse fenômeno da narureza que nos faz questionar o quanto negligenciamos os seus efeitos sobre nossa vida! Ameih...

Elizabete disse...

Que soneto lindo Joyce.
Me sentir também envolvida com esse entardecer!!!
Beijosss!

Marina disse...

AMEI AMEI !
Visita meu blog se quiser:
http://incompleteparadise.blogspot.com

Postar um comentário

Seu comentário pode ser seu cartão de visita.

Obrigada pelo comentário!

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti