Sempre haverá algo que nos inquiete. Faz parte da vida. E é preciso estar atento, querer ir além ou ainda fugir daquilo que nos parece óbvio. Mas nem todos estão dispostos a isso. Saibamos, pois, que é essa inquietude frente às coisas o que nos impulsiona, nos fortifica, nos convida a enxergar o mundo sob várias óticas e não apenas como um todo certinho que não precisa de reparos. É na luta constante de arrumar algo aqui, algo aqui, buscar encaixes que a gente vai, principalmente, se descobrindo. Não nos daríamos a essa preocupação se tudo fosse tão certo e plano. Pensar a respeito do outro, de nós mesmos e das coisas buscando respostas, soluções (embora nem sempre sejam encontradas) é fundamental, acredito, para que a gente cresça e se permita a viver mais e melhor. Saber que existe outro mundo além do que criamos para nós mesmos e outras razões para que as coisas sejam como são é um dos passos para se chegar à maturidade. Maturidade essa que não se restringe apenas a números mas também a pensamentos. É no ir e vir das idéias, das tentativas, nos erros e nos acertos que vamos nos moldando e nos firmando na vida. Assim, é preciso estar certo de que é preciso, sim, essa inquietude, os questionamentos, a não aceitação de tudo o que a nós chega sem antes refletirmos a respeito. É dessa forma que o nosso mundo funde-se com outros mundos, nos (re)descobrimos e a vida, sem dúvida, torna-se algo bem mais agradável. Permita-se. Deixe-se ir além da superficialidade das coisas. Quase sempre o saldo é positivo.

2 comentários:

Malu Silva disse...

E que as inquietações sempre nos levem para além da superfície...
Um abraço!!!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Sempre, sempre nos inquietamos por isto
ou por aquilo.
Um bj.
Irene Alves

Postar um comentário

Seu comentário pode ser seu cartão de visita.

Obrigada pelo comentário!

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti